fbpx

Receitas para toda Família

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Comer na Cracóvia

Maio 2, 2016

No meu aniversário fui com a minha irmã a Cracóvia. Foi a minha primeira visita à Polónia e gostei muito da pequena cidade, tão bonita, simpática e carregada de história. Como para mim é tão importante visitar locais históricos como conhecer a sua gastronomia, vou contar a minha experiência por lá…

Segundo o que pude ler e perceber, a base da alimentação na Polónia é a batata, a couve, os cogumelos, o milho, o leite e a carne…

Os pratos mais tradicionais são as sopas de batata, de beterraba, de pepino, de tripas e de pato, o bigos, que é um estufado de carnes de caça e couve fresca e avinagrada, o bife tártaro, o pato com maçã, os panados de porco e o joelho de porco, tudo servido com batata… e como pode não chegar de batata, ainda comem panquecas de batata e bolos de batata! Os pierogi são provavelmente o prato mais famoso e está muito associado a eventos festivos. São bolinhos tipo raviolis, recheados geralmente com batata e queijo ou com couve e cogumelos. Os doces mais típicos incluem a tarte de maçã, panquecas de maçã e donuts, mas pelo que pude perceber nas ruas, eles gostam mesmo é de gelados e de chocolate…

Vimos também alguma comida de rua, onde o que mais se vende são os pretzels e uma espécie de pizza em baguete, com muitos recheios diferentes. Estivemos quase para provar um mas não tivemos tempo…

Na Polónia o custo de vida é bastante baixo comparado com o português e comemos sempre barato. O atendimento em todos os lugares onde fomos podia ter sido bem mais simpático, mas são culturas diferentes… infelizmente só conseguimos ir a dois restaurantes porque os almoços foram sempre corridos a sandes pelo caminho…

Polakowski


No primeiro jantar fomos a um restaurante tipo self-service, em que comemos uma sopa e um prato por 5€ cada uma… 

A minha irmã comeu uma sopa de batata, cogumelos e carnes fumadas e eu uma sopa quente de beterraba com base de batata, como não podia deixar de ser na Polónia… a senhora que nos serviu ainda perguntou se queríamos a batata ou o ovo cozido como complemento da sopa e estranhou muito termos dito que não queríamos mais nada… eram as duas muito saborosas!

O prato principal foi peito de frango com molho de cogumelos para a minha irmã e um prato de carne de porco estufada com puré de batata e bastante molho para mim… tudo muito tenro e saboroso! Foi uma boa primeira impressão, que nos mostrou como é a comida na Polónia… muito rústica, caseira, quente e reconfortante…


Morada: Há vários. Ver no site.
Pod Wawelem
No jantar do meu aniversário fomos a um restaurante que nos foi recomendado e que é um restaurante bastante grande com várias salas, concorrido e animado… era uma segunda-feira e estava cheio!

No couvert, bem diferente do pãozinho com manteiga e azeitonas a que estamos habituados… serviram-nos pickles de pepino e couve para abrir o apetite!

Para entrada quisemos experimentar os pierogis recheados com cogumelos e couve. Um sabor forte mas bastante agradável! Ah! Servido com mais couve avinagrada (chucrute) para acompanhar…

Para a refeição, pedimos um prato com diferentes tipos de carnes e salsichas no churrasco, com arroz, batatas assadas, couve branca, couve roxa… e dois molhos.

Neste restaurante é preciso ter em atenção as quantidades… vimos uma mesa de quatro pessoas mandar para trás comida que dava para dois… nós as duas comemos um prato que seria para uma pessoa… no menu vem especificada a quantidade de carne servida em cada prato… neste caso era de 500g.


Para sobremesa pedi um strudel de maçã com gelado de baunilha… só dei umas garfadas porque era demasiado doce para o meu gosto…

E isto tudo, com vinho e café, ficou por 110zl, ou seja, 25€!

Ainda tivemos direito a música ao vivo e a um shot de vodka de cereja no final… só não percebemos o que faziam os empregados do sexo masculino vestidos com batas brancas… 

Morada: ul. Sw. Gertrudy, 26-29
Bagelmama

No único dia em que tivemos tempo para tomar pequeno-almoço, fomos ao Bagelmama, que fica no bairro judeu de Kasimierz, que íamos visitar essa manhã…


Os bagels são famosos em cidades com grande presença judaica e portanto não podiam faltar na Cracóvia. O restaurante tem um ambiente jovem e agradável e pode-se tomar o pequeno-almoço, almoçar ou jantar porque tem bagels doces e salgados para todos os gostos…


Experimentamos o Clássico, com queijo creme, salmão fumado, tomate e cebola roxa e o Warm Brie Cheese, Tomato com bacon estaladiço. Recomendo ambos!

Morada: ul. Dajwór, 10
Site e menu: http://www.bagelmama.com/



Gelateria Rinella

Os polacos adoram gelados!! Chegamos lá num dia solarengo e vimos dezenas de pessoas a comer gelados pela rua… até as freiras andavam com o seu geladinho na mão!… não resistimos… o meu era de bolacha Oreo e de chocolate Snickers!

Morada: ul. sw. Tomasza, 19
Pretzels

Outro dos grandes clássicos das regiões judaicas são os pretzels… acabamos por experimentar por acaso, quando estávamos a correr para o Castelo e sem tempo para parar para almoçar… compramos dois por 40 cêntimos cada um… foi um almoço barato, mas também soube a muito pouco… parecia já ter dois dias… quando experimentei em Nova Iorque estava melhor, quente e estaladiço por fora e mole por dentro… talvez tenhamos tido azar…
Alkohole 24h
Uma das coisas pelas quais os polacos são conhecidos é pelo seu amor pelo álcool, em especial pela vodka. Fiquei abismada com a quantidade (absurda e preocupante, na minha opinião…) de lojas de venda de álcool abertas durante 24 horas. Cheguei a ver 3 no mesmo quarteirão…

Wódka Cafe Bar
Não entrei em nenhuma dessas lojas, até porque não podia trazer nenhuma garrafa comigo, mas fomos a um bar experimentar vodkas… 

Neste bar experimentamos novamente uma certa dificuldade de comunicação… apesar das pessoas mais novas falarem inglês, pareceu-me que a dificuldade de comunicação vai mais além do problema da língua… são culturas tão diferentes, a forma dos polacos lidarem com as pessoas, mesmo os turistas, é tão fria e distante, que me pareceu que simplesmente pensamos de maneira diferente! Foi muitas vezes complicado acompanhar o raciocínio deles e a forma deles de lidar com coisas tão simples como as entradas em museus, restaurantes, horários, metro… 

Eu já tinha lido sobre este bar e sabia ao que ia… quando entrei vi um casal com a tal prova de vodkas que nós queríamos fazer… disse ao empregado que queria experimentar vodkas e perguntei como funcionava, já que não havia em lado nenhum uma carta com as opções de bebidas… ele ficou a olhar para mim sem reação, sem expressão, sem dizer nada… como se eu estivesse a falar marciano! Depois desse momento desagradável, decidi então apontar para a mesa onde estavam as provas… e ele perguntou-me que vodka queria provar… olhei para aquela enorme montra de dezenas de vodkas e senti-me completamente perdida… era suposto eu conhecer?? Ele não percebeu que eu era turista e estava a pedir ajuda?… lembrei-me então de ter lido que a vodka de maçã era famosa… e pedi essa… ainda sem perceber bem se ele tinha percebido o que eu queria… ele então, sem mostrar qualquer expressão ou dizer nada, abre o frigorífico, tira os copinhos e começa: lemon, coffee, mango, apple, apricot, old cherry… ok então!! Lá fui para a minha mesa… sem fazer ideia do que se tinha passado e de quanto iria pagar…

Lá fomos bebericando as vodkas… adorei a de café e a minha irmã a de alperce… só deixamos no copo a de cereja, que era muito forte… o ambiente é muito simples, quase sem decoração, com umas 6 ou 7 mesas e lugares a um balcão corrido numa das paredes… no final, pagamos 6€…


Morada: ul. Mikolajska 5
E como não podia deixar de ser… trouxe mais um livrinho para a minha coleção!
Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.